Maldição de Cunhambebe

Maldição de Cunhambebe

Caio Bonneau é consultor de bares e bartender em seu próprio bar em Ubatuba, vive cercado por mata atlânca, e desenvolveu uma enorme paixão pelos ingredientes desse bioma. Com essa paixão, outras vieram, como a pela história e o conhecimento dos povos que lá viveram e também pelos caiçaras que hoje habitam a região. Completamente encantado por Tiês Sangue, Saíras, Saruês, Bugios, Preguiças, entre outras maravilhas desse bioma, transmite sua paixão em suas colunas no Mixology News, em seu bar e em todos os copos possíveis, como é o caso deste drink criado com Pindorama.

 

Cunhambebe foi um morubixaba, líder guerreiro e espiritual. Era ele quem conduzia os rituais antropofágicos, que eram regados a danças, beberagem de cauim e carne de seus adversários. Os portugueses e jesuítas propuseram a Cunhambebe um acordo de paz, e após um tempo de negociação esse acordo foi aceito, mas os portugueses quebraram o acordo e atacaram os tupinambás, que foram massacrados pois estavam doentes devido ao contato com os europeus. Dizem que após essa traição, Cunhambebe lançou uma maldição sobre estas terras dizendo que nada prosperaria até que o povo venerasse os verdadeiros donos das terra - os tupinambás. E como seguimos a não venerá-los, a maldição de Cunhambebe segue viva.

 

Receita

Ingredientes

  • 50ml de cachaça Pindorama
  • 10ml de vermute dry
  • 2dashs de bier de pacová com laranja
  • 15ml de limão cravo
  • 40ml de shrub de uvaia
  • 5ml de concentrado de maracujá

Modo de preparo

Em uma coqueteleira adicione todos os ingredientes e bata com bastante gelo. Verta o conteúdo da coqueteleira em um copo baixo completo de gelo cubo. Decoração: coentro, gomo de limão tahi e flor de perpétua.

Back to blog