Modernismo na Quebrada

Modernismo na Quebrada

Sou Leandro Basta 1° sommelier de cachaça do Brasil e do mundo. Minha trajetória profissional começou em 2005 no restaurante Mocotó. Sou formado mestre alambique pelo CTC (Centro de Tecnologia da Cachaça), bartender e barista pelo Senac, análise sensorial na USP de São Carlos, sommelier de cerveja, master blend de cachaça entre outros cursos na área de bar e restaurante. Atualmente tenho 2 marcas de cachaça (Leandro Basta e Umas e Outras), faço parte da cúpula da cachaça, e desenvolvo um projeto que se chama Cachaça na Quebrada, cuja missão é levar o conceito do universo da cachaça para as periferias de São Paulo.

 

Escolhi fazer essa deliciosa receita combinando esses três pos de limões adoçada com rapadura, porque na minha opinião,tem tudo a ver com o Brasil. O nome dado, foi pensando no modernismo da tradicional caipirinha ( cachaça, limão, açúcar e gelo) e uma homenagem as periferias de São Paulo, aonde tenho um projeto de levar o conceito da cachaça para quem não conhece. Esse projeto se chama Cachaçada na Quebrada.

Receita

Ingredientes

70 ml de cachaça Pindorama

1 limão tahi

4 faas de limão siciliano

1/2 limão cravo

70 ml de rapadura derreda Cubos de gelo

 

Modo de preparo 

Coloque a rapadura derreda, as faas de limão siciliano, de limão cravo e de limão tahi - que deve ser cortado sem as beiradas e sem o miolo da fruta. Macere esse conteúdo, preencha o copo com gelo e adicione a cachaça. Misture com uma colher bailarina.

Back to blog